Total de visualizações de página

sexta-feira, 16 de março de 2012

O comércio do Evangelho

Em tempos de crise teológica, a Igreja fica exposta a todo tipo de influência. Para sermos influentes, para sermos reconhecidos, para sermos abençoados precisamos usar as regras do "mercado gospel". Sim, senhores!!! Os evangélicos têm um mercado próprio, focado e direcionado para pessoas ávidas em consumir. A regra da humildade ensinada por Jesus está esquecida.

Hoje recebi um email - na verdade, um spam - de uma empresa se oferecendo para hospedar um site que eles imaginaram que eu gostaria de ter. O assunto do email é ABENÇOE O SEU MINISTÉRIO. O meu ministério é abençoado primariamente por Deus e, secundariamente, por Deus através de pessoas que Ele mesmo coloca em meu caminho.

Ao abrir o email, a chamada é SEJA VISTO! INFLUENCIE SEU PÚBLICO! MOSTRE SEU PROFISSIONALISMO! Eu não sou pastor profissional e nem músico profissional para influenciar meu público pela internet. Há quem diga que se Jesus viesse hoje, Ele usaria a internet, satélites, mídia impressa, mídia eletrônica e tudo que estivesse à disposição. O que eu sei é que Ele disponibilizou os corações das pessoas e usou essas pessoas para a Sua obra. Sinceramente não sei se Ele seria uma pessoa antenada nas últimas tendências. Dos pastores sérios que eu conheço, nenhum é profissional. Profissionais que choram, sofrem, se humilham, dão a cara pra bater são os atores e atrizes. Pastores sérios não representam suas emoções.

TENHA UM SITE E SAIA NA FRENTE! O "mercado gospel" é isso mesmo: se o pastor não sair na frente, vem outro e rouba a sua ovelha. Se o seu nome não brilhar, se o seu site não for o mais moderno, se o seu nome não estiver numa fonte maior que o do outro, você já sai perdendo. Não importa se sua pregação é bíblica, teocêntrica e cristocêntrica... Sua pregação tem que emocionar, arrebatar as pessoas, arrancar lágrimas, caso contrário, vão dizer que o culto não foi abençoado. Um pastor muito próximo passou "poucas e boas" com algumas mulheres da sua igreja quando ele pregou sobre casamento. Bastou ele dizer que as mulheres precisam ser submissas aos seus maridos! Várias delas o procuraram para reclamar da abordagem machista, preconceituosa e antiquada que ele fez. Eu acho que elas devem se pautar por alguma literatura mais moderna... a Revista Caras talvez!

APAREÇA E CONQUISTE SEU LUGAR! A maioria dos ministérios evangélicos hoje se esqueceu do "importa que ele cresça e que eu diminua". Se o pastor de hoje não fincar sua própria bandeira em seu território ela vai ser vencido na guerra pelas pessoas. Hoje, infelizmente, ganha quem conquista, quem vence, quem não tem dificuldade. As igrejas locais estão cheias de gente vencedora, que ultrapassa seus limites, que anda sobre o mar, que não vê desafios e obstáculos pela frente. O pastor precisa aparecer e usa Jesus Cristo como ponte para isso. Não é Jesus que aparece, é o estilo do pastor.

A propaganda acaba com esta pérola: NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE DE CRESCIMENTO MINISTERIAL! Pra que leitura bíblica, oração, estudo dedicado, comunhão com os santos? Pra que dedicar-se em "crescer na graça e no conhecimento"? Nada disso. O crescimento ministerial é através do website que você montar e ficar sendo visto 24 horas por dia em qualquer canto do mundo. O pior de tudo é que se tem uma empresa que faz esse tipo de propaganda para os pastores é porque tem pastores que fazem uso desse serviço pensando que está fazendo a coisa certa.

Pela empresa não sinto nada - ela está cumprindo seu papel. Desse tipo de cristianismo comercial e que comercializa a obra de Jesus Cristo tenho nojo!!!

Nenhum comentário: