Total de visualizações de página

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Neymar e a felicidade de R$ 10,00.


Parece que o jogador Neymar do Santos é evangélico (leia aqui). Até aí tudo bem. Cada um pode ter a religião que quiser. Ainda mais no Brasil que o que não falta é religião!

A relação que o cristão deve ter com o dinheiro é ensinada na Bíblia. Jesus ensinou que não é possível adorar a Deus e ao dinheiro ao mesmo tempo: ou a gente ama a Deus, ou amamos ao dinheiro, os dois juntos não dá. Isso não significa que Jesus ama, deseja e faz de tudo para a pobreza de quem O segue. Muitos ricos O seguiram: José de Arimatéia, Mateus, Zaqueu são alguns exemplos. Durante todo o tempo em que esteva na terra, Jesus afirmava vez ou outra, que o amor ao dinheiro era a raiz de todos os males e que a felicidade verdadeira não dependia dele.

Pois não é que o Neymar disse exatamente isso. "Quando estava acertando os detalhes (da renovação), chamei o Neymar no canto e perguntei: 'você está feliz?', e ele respondeu: "muito". "Acabou. Dinheiro não é tudo na vida", contou o empresário. "Se a situação está estabilizada, você não precisa de mais do que seus R$ 10 no bolso para tomar uma cerveja", complementou o pai do atacante santista.

Essa é uma boa resposta de quem já tem dinheiro suficiente para viver e não precisa ficar ostentando futilidades. Pode ser que o Neymar se transforme num Kaká que queira mais e mais dinheiro - minha opinião!!! Pode ser que o Neymar deseje ganhar mais dinheiro simplesmente para ter um Porsche, ou um Ferrari na garagem de casa. Mas essa declaração é de quem conhece a Bíblia.

O pior é que hoje à tarde, ouvindo a Rádio Bandeirantes, alguns jornalista estava ridicularizando o jogador por ele ter desdenhado o pomposo salário do time inglês que, inclusive, o chamou de louco. Isso prova para mim, o quanto as pessoas estão longe de Deus, querendo só encher os bolsos, "acumulando riquezas na terra, onde a traça e a ferrugem corróem".

Valeu Neymar. Boa aula você nos deu!!!

Minha revolta

Ex-palhaço de circo que namorava a Clementina, músicos de qualidade duvidosa, estilista maluco que gosta de furtar objetos de cemitérios, jogador de futebol aposentado longe dos holofotes da mídia, mulher de corpo fabricado e cérebro limitado, esposo de cantora "maravilhosa", diretor de programa de televisão do próprio pai, ex-puglista que mal sabe falar o português, clone do falecido médico Enéas, ex-aluna do mesmo médico, filho de radialista.

Essa é a "qualidade", melhor dizendo, falta de qualidade de quem quer nos representar. Isso é revoltante. É um absurdo: gente que nunca moveu uma palha em favor do próximo, gente que nunca trabalhou nem em seus próprios condomínios e bairros, querem representar um estado em Brasília. Será que algum político sério nesse país não se revolta com essa situação.

Basta ser brasileiro, maior de idade, ter residência no país agora sai candidato a deputado federal... as pessoas não querem começar por baixo, aprender em instâncias menores, aprender com quem tem mais experiência. Se um deputado estadual ganhasse 5 salários mínimos eles se canditariam?

Definitivamente não confio, não gosto e nem quero saber da maioria dos políticos brasileiros. Vocês são patéticos, muitos são enganadores, mentirosos, roubadores de dinheiro, incompetentes, falsos, corruptos e estúpidos.

Pronto. Falei!!!