quarta-feira, 12 de maio de 2010

Uma singela homenagem


Hoje, 12 de maio, é dia da Enfermagem. Então resolvi prestar uma singela homenagem a uma enfermeira muito especial para mim.

Ela não é minha enfermeira, apenas. É também. É lógico que quando o “calo aperta”, ela usa de todo o seu conhecimento para me auxiliar. mas é mais que isso.

Ela não é perfeita, mas decidiu dividir sua vida comigo. Ela não é indefectível (ainda que tenha um “vestidinho preto”), mas decidiu dividir seus defeitos com os meus. Ela não é 100% paciente, mas decidiu treinar sua paciência comigo.

Ela pode não ser um monte de coisas, mas decidiu espontaneamente me amar. E ela me ama com os defeitos que tenho, com minhas neuras, com meus traumas, com minhas limitações e imperfeições. o amor que ela tem demonstrado por mim é realmente grande, pois eu não sou um marido fácil. Às vezes, até abuso do amor dela e não a correspondo à altura que digo amá-la.

Cyntia, espero ser o melhor marido que puder ser para você. Espero demonstrar externamente todo amor que sinto internamente.

Eu amo você, Marcos.

... não posso ...

Na religião... não posso discordar do calvinismo, não posso considerar nada bom em um arminiano, não posso divergir da Confissão de Westm...