sexta-feira, 30 de outubro de 2009

O judeu e o cristão


Trabalho em dois colégios judaicos. Num deles ganhei um amigo muito legal. Seu nome é Samuel* e ele é professor de Torá e do Tanach. Para quem não sabe, o Tanach são os livros do nosso Velho Testamento depois de Deuterônomio, de Josué a Malaquias.

Samuel* é ortodoxo. Ele é literalista. Acredita que o relato do Gênesis é de dias de 24 horas. Mau comparando, o ortodoxo judeu se assemelha aos reformados (tradicionais) no meio evangélico. E como cientista que sou, conversamos muito sobre a relação Ciência e Fé. Vem ou outra, temos excelentes conversas sobre a Bíblia, sobre Ciência, sobre D'us** e os homens. Eis um trecho das nossas conversas:

Samuel: Marcos, você daria um bom judeu.
Eu: Por quê?
Samuel: Porque você é um estudioso da Bíblia e sabe conversar muito bem com as pessoas.
Eu: Eu? Acho que não, Samuel.
Samuel: Por que não?
Eu: Porque eu acredito que o Messias é Jesus Cristo e Ele já veio.
Samuel: rsrsrsrsrsrsrsr

Fim de papo!!!

*Nome fictício.... apenas para preservar a identidade do meu amigo!
** Homenagem ao meu amigo. Os judeus não escrevem o nome de D'us com todas as letras em sinal de revereância e respeito.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Entendendo a nossa vontade

Querido leitor, gostaria que você me ajudasse a pensar nas respostas para a pergunta abaixo. Estou pensando nisso há algum tempo e acho que o nosso diálogo pode ser muito proveitoso.

Por que queremos pecar? À semelhança de Paulo, por que o bem que queremos não fazemos, e o mal que não queremos, fazemos?

Que Deus nos ilumine com Sua Palavra!!!!

Marcos

... não posso ...

Na religião... não posso discordar do calvinismo, não posso considerar nada bom em um arminiano, não posso divergir da Confissão de Westm...