Total de visualizações de página

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Vida e morte juntas

Comecei a lecionar num colégio novo em 2010. Na verdade é o mesmo colégio em leciono desde 2004, mas agora com uma outra unidade. E o caminho que faço para chegar lá passa por dois cemitérios, o da Consolação e o São Paulo. A impressão que eu tenho é que as pessoas não gostam muito do cemitério. E é bem fácil de saber o por quê! Mas não tem jeito, basta a gente passar por um cemitério... pronto, começamos a pensar na vida. Mas agora estou pensando na morte.

Minha pergunta para mim mesmo é como eu vou morrer? Meu interesse não é saber se vai ser num acidente, ou de doença, ou de velhice. A pergunta é: quando chegar a minha hora, estarei preparado para me encontrar com o Justo Juiz? Mais cedo ou mais tarde, vou me encontrar com Ele. E como vai ser?

A Bíblia mostra que só existem duas possibilidades: (1)Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.” (Romanos 8:1) e (2)Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado.” (Marcos 16:16). E então, posso perguntar: como você vai morrer? Eu quero morrer absolvido da minha culpa, quero morrer perdoado dos meus pecados. A Bíblia também ensina que o pecado não vai herdar o reino dos céus. Quero morrer lavado pelo sangue de Cristo, purificado de toda minha injustiça (1 João 1:9).

Mas toda vez que penso na morte, no céu e no inferno, fico pensando se quero ir pro céu porque não quero o inferno, ou porque amo a Deus. Por que você não quer ir para o inferno? Para não sofrer? Ou por que você desejar estar a eternidade com Deus? Amamos mais a Deus ou odiamos mais o inferno?

Agora, chega de perguntas. Como estou vivo e preciso me manter vivo ainda nessa terra, preciso ir dar minha primeira aula na escola nova. Daqui há pouco a gente se encontra... ainda nessa vida, nesse blog.

Marcos D. Muhlpointner

4 comentários:

Jean Patrik disse...

PAZ DO SENHOR!!!

NÃO PRECISA PUBLICAR.

VEJA ESSE ARTIGO NO SITE>>> http://setimodia.wordpress.com/2010/02/02/quem-e-miguel-o-arcanjo/

NN Acessórios disse...

Marcos...faz um tempinho que não apareço né? Correria...haha. Mas, você como sempre levanta questões de grande peso...amamos mais a Deus ou odiamos o inferno...na verdade acredito que tememos mais o inferno. Esta relação é mais de medo, para mim, do que de ódio...porque o pecado me assedia com facilidade...se fosse ódio ele não me atrairia...então acredito que tenho mais medo que ódio do inferno.
Quero definitivamente fechar com Deus...mas isso depende das minhas vaciladas, né?

Deus seja conosco e que Sua graça e misericórdia nos alcance diariamente amado...beijinhos.

Jorge Fernandes Isah disse...

Marcos,

sabe o que fico pensando?

Naquele dia o Senhor enxugará todas as nossas lágrimas; nada perguntaremos porque saberemos tudo o que havemos de saber; e seremos semelhantes a Cristo.

Só de não haver a menor chance de pecado, de me rebelar contra o bom Deus, já será o maior motivo para estar ali. Além do quê, teremos comunhão eterna e constante com Ele e todos os irmãos.

Há muito mais motivos, mas creio que estes bastam por si só.

Grande abraço no Senhor!

Cristo o abençoe!

Simplesmente. Neide disse...

Marcos, por sua causa coloquei um selinho novo no meu blog...adivinha qual? Faz uma visitinha...hahaha.
Planeta Sustentável...te amo demais, amigo.
Beijinhos