Total de visualizações de página

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Perseguição aos evangélicos — mais uma idiotice!

MARCHA EVANGÉLICA CONTRA KASSAB

Evangélicos se mobilizam na TV contra prefeito de São Paulo

Os evangélicos decidiram se mobilizar na TV contra o prefeito Gilberto Kassab (DEM). O motivo é o fechamento da sede da Igreja Mundial do Poder de Deus, segundo informou a coluna Ooops, publicado no jornal Folha de São Paulo.

A igreja foi fechada há cerca de dez dias, segundo a prefeitura por falta de alvará, documentação e excesso de barulho. A prefeitura diz que o local não oferece condições de segurança aos fiéis. O líder Valdemiro Santiago diz que é perseguição religiosa.

Os evangélicos prometem uma grande marcha até a prefeitura, a ser realizada nos próximos dias. A Mundial é hoje um dos maiores fenômenos religiosos em expansão no país. No ano passado, arrendou o canal 21, da Band, além de rádios e outras retransmissoras em todo o país.

Fonte: http://www.creio.com.br/2008/noticias01.asp?noticia=7151


Pois é, mais um “apóstolo” se diz perseguido e por motivo religioso. O que o senhor Valdemiro Santiago não sabe (recuso-me a chamá-lo de pastor ou apóstolo - talvez Spurgeon nem o chamasse de irmão) é que os verdadeiros apóstolos foram perseguidos porque estavam pregando Jesus Cristo. Em nenhum lugar na Bíblia, as pessoas foram perseguidas por estarem em falta com seus deveres de cidadãos.

É bem verdade que os apóstolos — os verdadeiros — optaram por pregar a Jesus Cristo, contra a determinação dos chefes religiosos do judaísmo. Isso pode ser lido em Atos 5. Não foram as autoridades públicas de Jerusalém que proibiram a pregação, mas as autoridades judaicas, que, obviamente, não legislavam sobre as pessoas. Eles, no máximo, inflavam as autoridades romanas, como no caso da condenação de Jesus.

O que o Valdemiro e o Estevam precisam entender é que a perseguição religiosa é contra a religião e quem está contra a religião cristã, quem está contra os evangélicos? Qual autoridade pública tem se posicionado contra os evangélicos? Perseguição é o que fizeram contra os judeus (e ainda fazem em alguns lugares).


Senhor Valdemiro Santiago, talvez o senhor não leia isso, mas mesmo assim vou escrever.

O senhor não é apóstolo, não conhece a Bíblia, perverte o cristianismo, ensina mentiras usando a Palavra de Deus e é orgulhoso. Trata-se de um “falso mestre”, quando permite que as pessoas acreditem que o seu suor pode fazer alguma coisa por elas. O senhor presta o desserviço aos evangélicos, pois muitos não são curados apesar das falsas promessas que o senhor faz nos seus programas de televisão. Além disso, o seu desserviço é para os não-evangélicos, pois eles pensam que ser evangélico é ser igual a você e a seus ajudantes. Infelizmente tenho que conviver com essa situação de ser comparado ao senhor e à sua igreja. Infelizmente a sua arrogância é tão grande que o fez “apóstolo” e sua esposa, “bispa”. Isso é inveja da família Hernandes!

Se quiser, vamos abrir a Bíblia juntos e aprender o que de fato ocorreu com os verdadeiros apóstolos.

Marcos D. Muhlpointner

2 comentários:

Pastor Menga disse...

DISSE TUDO!
Para mim, assim como com a IURD, a Mundial e outras, nada mais são do que pseudo cristãs.

Por suas práticas, pela venda de produtos supostamente milagrosos, pelo uso distorcido da Bíblia e pelo endeusamento de seus líderes, NÃO pode ser correto identificá-los como igrejas cristãs. Nessa base, até mesmo a igreja católica.

No N.T. está claro que cristãos foi o nome dado àqueles que transtornaram o mundo pelo fato de serem SEGUIDORES de Cristo.

Sobre os "milagres" lembro da frase de Lutero (que encabeça meu blog): "Qualquer ensinamento que não se enquadre nas Escrituras deve ser rejeitado, mesmo que faça chover milagres todos os dias."

Parabéns pelo texto.
Menga

Jorge Fernandes Isah disse...

Marcos,

sua indignação é a minha também; e me espanta que exista muitos irmãos que dirão que você não tem o direito de julgar (interpretando erronea e antibiblicamente Mt 7.1), sendo que o julgamento começará pela igreja (1Pe 4.17).

Como não me indentifico em nada com esses pseudocristãos, pois eles não pregam o Evangelho de Cristo, mas o antievangelho, e qualquer um que pregar algo diferente daquilo que Cristo e os apóstolos pregaram, serão anátema! (Gl 1.8-9), seremos responsabilizados se não os denunciarmos, como participantes dos pecados alheios (no sentido de conivência, omissão).

E o problema é que muitos deles estão infiltrados na igreja, fazendo-se de ovelhas quando são lobos cruéis (At 20.29).

Grande abraço.

Cristo o abençoe!