Total de visualizações de página

sexta-feira, 23 de maio de 2008

Células-tronco


Será que a Bíblia tem a resposta pra tudo? Ela até pode ter. Mas como ela mesma afirma, há coisas encobertas que ainda não nos foram reveladas. E aqui, a tradição puritana nos ajuda muito: se a Bíblia fala, eu falo; se a Bíblia se cala, eu me calo; se a Bíblia não é conclusiva, não devo ser cnclusivo também. Em linhas gerais essa era a postura dos puritanos nas discussões. E acho que devemos ter a mesma postura.

Nesses dias pós-modernos, a igreja tem que ter resposta pra tudo. Já há algum tempo os evangélicos são ouvidos pela mídia. O problema é que muitos evangélicos não têm o que dizer. Isso não significa que
eu tenha as respostas. Mas espero ajudar com minhas reflexões. As pesquisas com células-tronco poderão salvar vidas da morte, ou, na “pior” das hipóteses, amenizar o sofrimento de muita gente. Muita gente em cadeira de rodas, muita gente sofrendo de doenças cerebrais, muita gente precisando de um transplante, enfim, muita gente. Quem não gostaria de ter as dores e o sofrimento aliviados. Basta uma dorzinha de cabeça ou estômago, estamos nós usufruindo do que a ciência nos proporciona, remédios.

Sejamos sinceros e não hipócritas: suponha que estamos em 2037 e você está numa cadeira de rodas por causa de um acidente automobilístico em que foi vítima de um motorista bêbado. Ele ultrapassou o farol vermelho e te atropelou no farol. O médico lhe diz que se forem colocadas algumas células-tronco embrionárias na região medular afetada, em três meses você volta a andar. O que você faria?


Vou lhe dar duas opções. Você escolhe a que melhor lhe aprouver e depois a gente volta a conversar. Se quiser, pode postar alguma alternativa que eu não coloquei.


(1)
Você não utiliza do tratamento porque foi permissão de Deus que você sofresse esse acidente. Ele sabe o que é melhor, pois todos os eventos da sua vida são para o seu benefício. Então, isso significa que Ele tem algo de especial para você.

(2)
Você não utiliza o tratamento porque ele foi desenvolvido a partir de células-tronco embrionárias. Como os embriões já são seres humanos, e eles foram descartados para as pesquisas, você não autoriza esse tratamento.

Até mais, Marcos.

2 comentários:

Fabinho Silva disse...

Marcos, gostei do seu texto e tomo a liberdade de copia-lo no meu blog... interessante a sua abordagem hoje. Digo isso porque ontem lia seus textos no Provoice sobre bioetica, e estava por posta-los no meu blog. Depois de ter lido um texto da Mariana Zatz me vi tranquilo com relacao à pesquisa. Mas, algo ainda me incomoda. Nao sei o que. Talvez a guinada liberal, sei lá. Mas, enfim - seu blog é bem legal (meu blog também tem a carta q vc havia mandado à Ultimato - nem sabia que era vc no dia que postei...). Abracos.

Música, Ciência e Teologia disse...

Oi Fabinho, legal ter você por aqui... que texto vc leu da Mayana?

Queria saber o que te incomoda nessas pesquisas... quando você descobrir o que é, me avisa.

Abraço, fica na paz.

Marcos

PS: No nome que você colocou no seu blog, vc escreveu TECNOLOGIA e é TEOLOGIA!