Total de visualizações de página

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Vontade vs Necessidade

Tenho vontade de conhecer uma igreja que "persevere na doutrina dos apóstolos" e não tenha problemas doutrinários. Queria ser membro de uma igreja que enxergasse o mundo e usasse suas qualidades (ainda que poucas) para a glória de Deus e que rejeitasse tudo que não presta no mundo (talvez a maioria das coisas). Eu queria uma igreja que, ao mesmo tempo, fosse madura para não ser levada por nenhum vento de doutrina, mas que tivesse a pureza das crianças, as herdeiras do reino dos céus. Queria uma igreja que ensinasse só a Bíblia, sem conceitos humanos distorcidos; que considerasse a Bíblia acima de toda suspeita e a única regra de fé e prática.

Tenho vontade de conhecer uma igreja que olhe para o rico e para o pobree do mesmo jeito; para o negro, para o branco e para o indígena da mesma maneira. Uma igreja que olhe para a prostituta, para o ladrão, para o corrupto do mesmo jeito. Uma igreja que tenha os mesmos olhos para o político, para gari, para os presidiários e para os divorciados. Uma igreja que veja os governantes e os governados como iguais, sem distinções. Uma igreja que seja igual para os pastores e para os membros. Queria uma igreja que olhasse para os gays e lésbicas como pessoas, do mesmo jeito que são os heterossexuais. Todos esses tipos de pessoas são pecadoras diante de Deus, carentes da glória dEle, vivendo em rebelião contra Ele e se inclinando na direção contrária. Queria uma igreja que mostrasse o pecado das pessoas, mas que também mostrasse, em proporção ainda maior, o "cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo".

A minha vontade é de pertencer a uma igreja que valorize os artistas e que veja a arte como de fato ela é, uma arte - com beleza, com poesia, com alegria. Mas que perceba que a arte não é um caminho para se chegar a Jesus Cristo. Como músico, queria uma igreja que olhasse o músico do mesmo jeito que olha o advogado, o médico, o engenheiro, a cabeleireira, a manicure, os psicólogos e os empresários. A minha vontade é de pertencer a uma igreja que "não se conforme com o mundo", mas que o renove, que o a ressignifique. Na verdade, o meu desejo é de uma igreja que seja atual, porém que não se desvie da "sã doutrina".

O meu desejo é que a minha igreja local seja composta de gente de verdade. Gente que tem problemas, culpas, medos e pecados dos mais diversos e que tudo isso não seja escondido para debaixo do tapete. Mas também que não os coloque às vistas de todos. Queria uma igreja que lidasse com meus problemas como se fosse de todos, e que em todos houvesse uma verdadeiro desejo de me ajudar, de andar ao meu lado, que procurasse meu bem-estar. Uma igreja que me discipline quando eu precisar ser disciplinado e que me discipule, quando eu precisar ser discipulado. Quero uma igreja que não olhe pra mim como um número, contudo que me carregue no colo quando eu precisar, mas que me coloque no chão e me ensine a carregar outras pessoas.

No fundo, no fundo mesmo.... acho que eu estou necessitando de ir para o céu.

Nenhum comentário: