Total de visualizações de página

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

EDIR MACEDO, CALE A BOCA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


O aborto voltou a ser discutido no arraial evangélico. E voltou por conta das declarações de Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus. Em primeiro lugar, quero dizer que as práticas e as doutrinas ensinadas pela Universal não são bíblicas e, portanto, não posso considerá-la como uma igreja evangélica. Inclusive essa posição foi ratificada na última reunião do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil. É bem verdade que a IPB não é a palavra final nos assuntos do evangelicalismo no Brasil, mas, pelo menos, é a primeira que eu vi se posicionar em relação à seita de Edir Macedo.

 

Mas voltando à questão do aborto, Edir Macedo afirma ser a favor do aborto em detrimento do ser humano viver em condições precárias. Eis as suas palavras, por volta de 4:35:

“(...) Eu pergunto: o que é melhor, um aborto ou uma criança mendigando, vivendo num lixão? O que é melhor? (...)”

Eu também gostaria de formular algumas perguntas ao Edir Macedo: “Se alguma filha ou neta sua fosse estuprada, você incentivaria o aborto?”, “A Igreja Universal está disposta a pagar o aborto para suas obreiras da mesma forma que paga a vasectomia dos obreiros?”, “Se estiver disposta, vai ser em clínica clandestina ou legalizada?”.
Honestamente eu não sei o que passa pela cabeça desse senhor. Eu tenho a impressão que não houve preparo e reflexão para ele fazer uma afirmação dessas. Como tudo que a liderança da igreja dele inventa, o Edir Macedo presta mais um desserviço para o povo evangélico do Brasil. Já não bastam óleos, sabonetes, rosas e todas as mandingas que eles já criaram; ainda não foi suficiente a má relação que a igreja deles tem com o dinheiro; não é apenas a megalomania dos seus líderes, agora eles têm que defender o aborto.
Até agora não vi nem ouvi ninguém falar em dar assistência à mulher que aborta: assistência espiritual, psicológica e de saúde. Edir Macedo parece que não se preocupou com as milhares de mulheres que morrem todos os anos. Será que ele descobriu algum fato novo na vida de Jesus Cristo incentivando o aborto! Acho pouco provável que esse meu texto chegue ao Edir Macedo, mas de qualquer maneira preciso mandar essa mensagem para ele:

EDIR MACEDO, CALE A BOCA!!! SE VOCÊ NÃO NADA INTELIGENTE OU DE ÚTIL PARA FALAR, MANTENHA-SE CALADO.

4 comentários:

Geir Fernandes disse...

É isso aí Marcão, faço minhas as suas palavras.
CALA A BOCA EDIR MACEDO.

Léo disse...

Sabe Marcão, até uns 3 anos atrás, eu era a favor do aborto, achava que seria impossível criar uma criança com esse trauma de ter nascido de um estupro, mas depois de um tempo, vendo minhas sobrinhas crescerem, ler a Bíblia e conversar com um monte de gente que tem algo a dizer, percebi que a misericórdia de Deus é maior que qualquer estupro, e o amor dele transcende a tudo. E outra, quem somos nós para tirar a vida de uma pessoa? (Bem que eu tenho uma opinião bem pessoal sobre pena de morte, mas isso é outro caso.....)
Parabéns pelo blog Marcão e seguindo a campanha, cala boca Edir! E para ser mais incisivo, Edir, para de falar m....

Helvecio.p disse...

Caro Marcão,

Você considerou cada ítem da fala do Edir Macedo? É uma opinião, dele, mas considerou pontos que é mais cômodo não considerar e que igrejas, líderes e pastores, padres preferem seguir aderir a linha menos corajosa de pensamento. O aborto já existe e morrem as crianças e as mulheres que abortam. Melhor que não houvesse.

Trata-se de um problema de saúde pública a ser legalmente resolvido. Você pode ter o aborto legalizado e não ter mais o número de mulheres que abortem.

continua...

Helvecio.p disse...

continuando...

O ideal que igreja convertesse número maior de pessoas e os homens não possuissem as mulheres gratuitamente e essas sozinhas tivessem que abortar os filhos indesejáveis, que a igreja convencesse as pessoas a serem castas, que planejassem o número de filhos, etc.

Não acho que ele deva calar a boca, mas provocar o debate, e as pessoas não só opinarem gratuitamente e se debruçarem sobre o problema, umas a favor, outras contra e outras com as soluções. Achar que um problema anterior ao aborto não exista é bem pior. Fazemos isso a milênios.

Algumas coisas são infelizmente inevitáveis e temos que ao menos encará-las.

Obrigado.

P.S. Não sou da igreja dele.