Total de visualizações de página

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

Você sabe amar a Jesus?

Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, este é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei e me manifestarei a ele.” — João 14:21

Desde 1987 eu tento responder a essa pergunta. Na época, tinha 14 anos e não passava de um jovenzinho cheio de sonhos para minha vida espiritual. Começava a dar meus primeiros passos no ministério de louvor da minha igreja local. Influenciado por dois guitarristas comecei pensando que se tocasse guitarra poderia expressar meu amor por Jesus. Afinal de contas eram as duas referências mais próximas a mim quanto a expressão de sentimentos. Mas descobri que eu não queria a guitarra – ou ela não me queria!

No mesmo ano descobri a bateria. Em abril de 1987 conheci um baterista que mudou a minha vida ministerial. Comecei a estudar o instrumento, até que a liderança da minha igreja local foi convencida de que a bateria não era um “instrumento do diabo” (sic). Imagine só: meu pai, um dos pastores na época, tinha o filho como baterista. Não sei se ele pensava dessa forma, ele nunca me falou a opinião dele sobre esse instrumento. Mas agora, depois da compra da bateria, estava todo feliz na minha igreja local, pensando em expressar todo meu amor por Jesus, tocando nos cultos para glorificar a Deus. Mas descobri que não é tocando um instrumento que a gente expressa amor por Jesus.

No dicionário, o verbo ter tem vários significados, porém dois deles me chamaram muito a atenção, são eles, receber e usufruir. Eis os contextos: receber (...tiveram então a escritura daquelas terras) e usufruir (...tem um apartamento em Paris). No primeiro caso, antes você não tinha nada, depois de receber o documento, as terras passam a ser de sua propriedade. No segundo caso, você tem a capacidade de desfrutar de algo que é seu. E agora eu fico pensando se realmente eu sei amar a Jesus.

Relembre comigo algumas palavras de Jesus: em João 17:8 temos porque lhes dei as palavras que me deste; e eles as receberam...”. Depois, no versículo 14, lemos “Dei-lhes a tua palavra...”. Se já recebemos do Senhor Jesus as Suas palavras, isso significa que, de alguma maneira, nós as possuímos e podemos tirar proveito delas. Mas temos feito isso? Será que estamos usufruindo de todos os benefícios que ela pode nos dar? Precisamos nos lembrar quais são os benefícios que a Palavra de Deus nos traz, ela nos ensina, ela nos mostra onde estamos errando, ela nos corrige e nos ensina com um padrão correto e sem falhas (2 Timóteo 3:16). Se eu não tenho me apropriado desses benefícios é sinal de que não amo a Jesus.

Agora, e guardar os mandamentos, o que significa isso? Depois da Bíblia, acho que o livro que mais amo é o dicionário. Veja o que significa guardar: continuar a ter, reter na memória, ter, cumprir, revelar exteriormente. Talvez sejam também estes, os significados que o salmista nos quer transmitir com “Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.” (Salmo 119:11) Veja que guardar os mandamentos do Senhor significa que preciso mantê-los comigo, mas também significa que devo externá-los. Eles não podem ficar escondidos.

Ao mesmo tempo que o salmista diz que guardou a palavra no coração, ele o fez para ter uma atitude externa visível – não pecar contra o Senhor. Ou seja, de nada adianta eu dizer que amo o Senhor e não demonstrar esse amor. E como demonstrar esse amor? Cumprindo os mandamentos que Ele nos deixou. Chego à conclusão que amar a Jesus Cristo é uma ação que se manifesta para fora de mim na direção dEle e na direção de outras pessoas. Então, amar é ação e não discurso. É claro que exortar, cantar e orar são demonstrações de amor. Mas o que manda é colocar em prática.

Acho que não tenho mais o que escrever. Agora é viver e pôr em prática!

Um comentário:

Anônimo disse...

como posso entrar em contato com vc?
serio gostei da sua postagem e aprendi muito com ela queria poder entrar em contato com vc! meu e-mail: k-2-k@hotmail.com